É só o vento lá fora
“Morro de medo de perder você. Sabe, se a gente se perder eu nem sei. É que me descobri e ganhei uma parte de mim de volta quando te conheci. Não sei dizer o quanto te amo. O amor não cabe no meio das letras: ele ocupa um espaço inteirinho dentro do coração. E isso faz a minha vida muito mais feliz.”

Eu não quero outro sorriso, outro riso, muito menos outro olhar que me contemple. Eu não quero outro colo, outro carinho, nem outro abraço que me acolhe e me protege de toda maldade do mundo. Eu não quero outro beijo, outro cheiro, nem outros dedos entrelaçando os meus. Eu não quero outro amor, além do seu. Eu não quero outro alguém, além de você.

Plenitude.    (via velhosonhador)
Te olho com vontade de… e você nem sabe.

Sorrindo. É assim que tenho acordado pelas manhãs. Decidi lutar pela minha sobrevivência nos dias ruins de uma forma diferente e bonita. As munições das minhas armas são flores, as bombas jogadas contra os inimigos são cheias de amor e as palavras ofensivas são cobertas de carinho. Sou guerreiro e luto em batalhas pela tão sonhada paz.

Um coração valente. (via melodismo)

Adoro essa sua cara de sono e o timbre da sua voz que fica me dizendo coisas tão malucas e que quase me mata de rir quando tenta me convencer que eu só fiquei aqui porque nós dois somos iguais. Até parece que você já tinha, o meu manual de instruções porque você decifra os meus sonhos, porque você sabe o que eu gosto e porque quando você me abraça o mundo gira devagar.

Pitty. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
olhando pra gente, quem diria né?

Uma vez me falaram que amar é se jogar de um precipício sem saber se lá embaixo vai ter alguém para segurar a gente. Foi a melhor definição de amor que já ouvi. Eu, que escrevo tanto e leio tanta gente que fala dessas coisas que damos o nome de sentimento, nunca tinha escutado nada tão verdadeiro. Amar é isso mesmo. É se jogar e não saber. É se entregar sem ter certeza. Aos poucos, buscamos a certeza do amor. Porque o amor para ser amor precisa de certezas. A certeza do encontro, a certeza da continuidade, a certeza da presença, a certeza da verdade.

Clarissa Corrêa.  (via inverbos)

O mundo se comove, porém ninguém se move.

O mundo se comove, porém ninguém se move.